Entrevista - Alexandre de Almeida, autor de Magos da música

Oi pessoal! 

Recentemente tive o imenso prazer de conhecer o mais novo escritor nacional, Alexandre de Almeida. Uma pessoa legal, simpática e brigona (brincadeira). E, foi quando fiquei muito feliz, que ele concordou dar uma entrevista para que os leitores do blog conhecessem mais um pouco dele e de sua obra Magos da música.

Vamos conferir?!

Entrevista

1. Muitas vezes é difícil encontrar apoio dos pais quando pensamos dedicar nosso tempo ao que parece “não ser produtivo” – como escrever –, você teve apoio quando falou a eles que queria escrever um livro?


R- Primeiramente, gostaria de agradecer a galera do Caiu de Paraquedas pelo espaço e a oportunidade, e ao Diogo Emmanuel por me trazer essa proposta de entrevista. Bom, meus pais sempre me apoiaram em vários projetos no decorrer da vida. Por exemplo, quando quis aprender a tocar violão, com 9 anos. Nessa época, surgiu minha louca paixão pela música, e desde então venho me aperfeiçoando mais, fazendo cursos de canto e participando de eventos ligados à música. Na verdade, pensei em várias possibilidades de histórias. Magos da Música foi escrito entre março e abril de 2013, quando eu estava no 3º ano do ensino médio. Minha mãe sempre soube que eu estava tentando escrever algo, criar uma nova história. Meu pai só foi saber quando eu estava passando da metade do livro.
Sempre me apoiaram, apesar dos obstáculos. As procuras por editoras, as recusas, os “choques”; tudo isso só serviu para me incentivarem mais ainda a perseverar. Quando se tem o apoio dos pais, tudo fica tão mais fácil, mais leve! E embora não seja uma profissão de “muito lucro”, ser escritor é, além disso, uma maneira de mostrar ao mundo o quanto tudo pode ser diferente.

2. Quando começou escrever Magos da música você já tinha toda trama amarrada ou ela foi surgindo no ato?

R- Como já disse, tentei várias possibilidades de histórias diferentes. Romance, Policial, Terror... Não consegui, de forma alguma, escrever algo que se parecesse com isso. Quando tive a talvez louca ideia de escrever um livro de Ficção Fantástica em que os personagens usassem música como um poder inumano. Bom, aí tudo já melhorou, pois sempre tive muito mais afinidade com fantasias. Sempre gostei de filmes e livros que envolvessem mais criaturas mitológicas ou inventadas, pessoas com poderes incríveis etc. Posso dizer que Magos da Música é uma junção dos dois amores da minha vida: a música e a literatura.

3. Como surgiu a ideia de fazer uma junção entre música e fantasia? E quanto tempo levou, mais ou menos, para escrever?

R- Bom, as ideias foram surgindo da maneira mais natural possível. É que dei uma de “lesado” e não percebi sobre o que realmente deveria escrever. Pegava meu violão ou minha flauta e os ficava admirando, pensando no que eles poderiam fazer se eu tivesse poderes com instrumentos musicais.
Quando comecei a criar, não conseguia mais parar. Vez ou outra me brotavam novas ideias na cabeça e eu ficava procurando um papel para fazer alguma anotação ou corria para ligar o computador e escrever. Era realmente coisa de louco! Mas não considero que tenha demorado tanto a escrever. Afinal, foram dois meses: março e abril. 

4. Como escritor quais autores você poderia considerar suas maiores influências?

R- Os nacionais, principalmente. A Carolina Munhoz, por exemplo, foi quem mais me influenciou. Por ser brasileira e escrever Ficção Fantástica, ela tornou-se uma personalidade de forte influência em meu trabalho. Claro, há outros autores, como Rick Riordan, Cornélia Funke, Becca Fitzpatrick e Madeline Miller. Mas a quem devo maior agradecimento por me inspirarem a seguir a carreira de autor são aos nacionais.

5. Fale um pouco sobre as dificuldades de publicação.

R- Vivo ouvindo: “Ah! Escrever um livro é mais fácil do que publicar”, e isso é a mais pura verdade. Foram dois meses escrevendo, mas um ano correndo atrás de uma boa editora. Recusas, orçamentos altíssimos, processos burocráticos; são obstáculos que realmente tiram a paciência da gente. Porém, depois de procurar muito, dei uma breve pausa e fui fazer algumas adaptações no conteúdo. Uma vírgula aqui, um personagem ali...
Só esse ano (2014) foi que consegui total segurança com a publicação. Escolhi uma forma semi-independente, com a Premius Editora e Gráfica (Fortaleza – CE). Eles realizaram um ótimo e competente trabalho de avaliação de conteúdo, diagramação e impressão. E com mais de um ano de escrito, meu livro será publicado no mês de setembro em Pentecoste – CE e, no mês de outubro, em Fortaleza – CE.

6. O que os leitores podem esperar do seu livro Magos da Música?

R- Magos da Música quer trazer muito o leitor para dentro do livro. Assim como me identifiquei com o personagem principal, Pietro, espero que os leitores se identifiquem com ele e/ou com os demais personagens. Talvez, com o tempo, os leitores percebam que podem realmente fazer magia com música, ou com qualquer outra demonstração artística.
Sempre quis servir de exemplo a muitos jovens que, infelizmente, não querem seguir os passos de grandes personalidades. Escrever, desenhar, cantar, tocar um instrumento... Creio que buscar por talentos assim seja bem melhor que envolver-se em um crime ou algo parecido.

Deixe um recado para os nossos leitores paraquedistas. E muito obrigado!

R- Espero que tenham gostado de saber um pouco mais de mim. Gostaria de deixar um breve conselho: jamais deixem de tentar realizar seus sonhos; eles podem estar perto, podem estar longe, mas sempre serão seus e o que você deve fazer é conquistá-los. 
Escrever é uma forma de querer mudar o mundo em que vivemos; ser escritor é ter a função de levar esse novo mundo às pessoas que tanto precisam dele. E às vezes é preciso ler para crer.

Obrigado, Emmanuel. Obrigado, Paraquedistas! 

Até a próxima!


Sinopse




13 comentários

  1. Olá Diogo, gosto muito de ler entrevistas em blogs literários então curti muito o seu post. Não conhecia o autor Alexandre Almeida, mas essa foi uma boa oportunidade paar conhecer ele melhor assim como o seu trabalho. Curti muito as perguntas, principalmente a primeira assim como gostei das respostas dele. Enfim, bem legal :)

    Abraços
    www.entrepaginasdelivros.com

    ResponderExcluir
  2. Ola Diogo parabéns pela entrevista, o autor soube mesclar assuntos maravilhosos pelo menos para mim música que consegue tocar a todos e fantasia adoro esse tema em livros. Me interessei bastante pelo livro, estarei pesquisando mais para ler. abraços

    ResponderExcluir
  3. Olá

    Adorei conhecer um pouquinho mais do autor através dessa entrevista. Fiquei bem curioso para saber como se dá essa mistura de música e fantasia, acho que nunca li nada do tipo. Gostei bastante de saber as perspectivas do autor em alguns assuntos. Sempre anoto as dicas que eles deixam para nós, principalmente porque eu também escrevo. Parabéns pela entrevista e desejo sucesso ao autor.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Diogo.
    Eu não conhecia o Alexandre, mas essa entrevista foi perfeita pra isso, eu adoro fantasias e combinada com a música, deve ter um ótimo efeito.
    Menino, ele teve como inspiração Carolina Munhoz, eu não consigo ler nada dela, preciso encontrar o momento certo e tentar novamente.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  5. Olá Diogo!
    Gente esse escritor escreveu uma história muito inédita. Estou chocada!
    Eu nunca tinha ouvido falar de livros de fantasia onde a magia é feita através da música. Sério, estou tentando imaginar como deve ser o livro.
    Adorei a entrevista e vou procurar saber mais desse livro, pra poder comprar.
    Beijinhos!
    http://www.eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Hey, Diogo!

    É sempre bom ler entrevistas, sabia? Me sinto mais próximo do autor, dos seus pensamentos e ideologias. Gostei bastante do post e de conhecer o autor e sua obra... parece ser um livro bem bacana. Espero poder um dia adquiri-lo!

    Até logo,
    Sérgio H.

    www.decaranasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Apoio dos pais é muito importante e concordo com Diogo, é dificil ter apoio! Adorei as influências do autor, adoro os autores, só não conheço as obras da Carolina, ainda! Sou fã de fantasia e espero poder ter contato em breve ocm o livro, minha lista só cresce!

    ResponderExcluir
  8. Eu adoro entrevistas, é um ótimo meio de conhecer um autor e saber mais sobre ele, né? Eu não conhecia o Alexandre, nem tinha visto nada sobre o livro dele, mas fiquei interessada, ele parece ser uma pessoa bem simpática e o livro parece ser bem bacana o/

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  9. Que coisa mais louca isso de juntar fantasia e música! rs... Mesmo eu não sendo ligada em música, fiquei curiosa para saber como os poderes do Pietro funcionam (aliás, achei lindo o nome!). Não conhecia o autor e achei a sinopse do livro ótima, espero um dia ter a oportunidade de ler!! Muito legal a entrevista.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  10. Oie,

    Fiquei super curiosa com o livro agora, amo quando leio um livro que mistura música e livros, eu me sinto tão bem, minha irmã toca violão e flauta, e acho que ela vai amar esse livro assim que contar pra ela, amei muito a entrevista.

    Mayla

    ResponderExcluir
  11. Olá Emmanuel,
    não conhecia o autor e sua obra, mas fico feliz de conhecer aqui no seu blog e com esta maravilhosa entrevista. Fico feliz que mesmo depois de tantas barreiras, ele conseguiu realizar seu sonho. E mais agradecida pelo recadinho ali no final, sobre nossos sonhos.
    Já li livros da Carolina, então sei mais ou menos o que esperar desta leitura e digo que estou bastante curiosa pela historia.
    E este moço me chocou ao dizer que Becca Fitzpatrick é uma das influencias dele. Eu sou fan desta autora! rs
    Adoreia entrevista, amei em conhecer o autor e sua obra. Parabéns Emmanuel pela entrevista.

    Beijokas Ana Zuky

    ResponderExcluir
  12. Adorei a entrevista, é sempre legal conhecer novos autores. Confesso que o finalzinho tirou algumas gotas másculas de suor dos meus olhos kkk Parabéns pela entrevista ;)

    Abraços!
    http://pipocaradioativa.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá, acho super interessante entrevistas com autores, pois nos da a oportunidade de conhecer mais sobre ele, e sobre a obra.
    Eu não conhecia o entrevistado e nem a obra em questão. Gostei demais do livro, juntar literatura e música, tem perfeição maior?

    Beijooos!
    Vivendo em Livros

    ResponderExcluir